[Análise] DESTINY - ano1+ano2

    Compartilhe
    avatar
    shavasko

    Mensagens : 1297
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 32
    Localização : Ilha Solteira SP

    [Análise] DESTINY - ano1+ano2

    Mensagem por shavasko em Ter 16 Fev 2016, 10:43

    Destiny é uma espécie de MMO que preserva um bocado a individualidade e o afasta da bagunça da experiência massiva.

    o jogo separa as missões em cada planeta como MARIO 64/Sunshine/Galaxy separa as Estrelas em cada mundo. O que poderia ser uma oportunidade plena do jogo te dar possibilidades de partidas públicas para você decidir bem o que quer.

    Nos momentos que estamos em órbita podemos notar claramente que tudo o que você pode fazer é chamar amigos ou entrar na TORRE e torcer pra algum estranho DEIXAR (apenas DEIXAR) entrar no esquadrão dele

    Enquanto muitas oportunidades de COOP a 6 em Expedição se disponibilizam, as regras te limita a apreciar essa experiência. Afinal a LIVE, STEAM ou PSN não são redes sociais que te conectam a estranhos, somente jogos específicos fazem isso e sequer te motivam a adicioná-los como amigos.

    Provavelmente deveriam pensar em todas as possibilidades e regras possíveis para que qualquer tipo de missão fosse pública, mostrando uma ou mais salas pendentes ou em andamento para que os jogadores pudessem entrar ou sai, inclusive considerar novos modos e dispensar o CRYSOL (multplayer versus) em prol da experiência MMO onde um personagem que escolhe por ser vilão vira "CAÇA" dos demais players num ciclo insano de punições , recompensas e riscos.

    Apesar dos muito evidentes problemas de limitação de experiencia online, o jogo possui alguns bons momentos e deslumbrantes visuais, por mais que o gráfico seja ultrapassado (old gen portado pra nova gen), a arte é boa e o design de personagens é altamente carismático.

    Se DESTINY tivesse inimigos mais impactantes, com IA melhor, poderíamos considerar a experiência shooter diferenciada, mas esta se assemelha mais a BORDERLANDS, o que é muito inferior a HALO [falando só de "experiencia shooter"]

    Veremos o que nos aguarda em THE DIVISION. pois DESTINY foi o ponta pé inicial sobre uma nova visão, certamente uma das que parece ser a mais apropriada e justa entre os MMOs, respeitar a individualidade do jogador, permitir que grandes experiências coop sejam possíveis e despoluir de excesso de players dividindo a mesma geografia foi uma atitude NOBRE. Afinal, a experiência do JOGO precisa ter mais importancia a experiência social.

    E que venha um novo DESTINY de nova geração, de preferência que não custe o orçamento mais exorbitante de todos os tempos, pois, convenhamos, esse jogo é bacana mas não vale nem uma fração do orçamento de vários das mais caras produções dos videogames. Fazer muito com POUCO tem seu valor e ganha admiração e seriedade.

    NOTA 6/10 (BOM)








    a própósito, esse jogo não chega aos pés de HALO 5
    pois CRISOL é uma merda
    e a camapnha é bem meia boca

      Data/hora atual: Qui 23 Nov 2017, 05:08